Adolescente tem 60% do corpo queimado com ácido na Índia, por fazer cultos em casa

0
98

Um adolescente cristão, de 16 anos, foi atacado com ácido, em meados de agosto, por promover reuniões de oração diariamente em sua casa, em uma aldeia no estado de Bihar, na Índia. Nitish Kumar sofreu queimaduras por 60% de seu corpo. 

O ataque aconteceu depois que o menino foi ameaçado por radicais anti-cristãos da aldeia, que ordenaram Kumar parar com os cultos domésticos na residência de sua família. 

“Ele não parou, então enquanto vendia vegetais em sua aldeia, jogaram ácido nele”, relatou um cristão local ao Charisma News. “Temos pago suas contas de hospital e, por meio de contatos, estamos procurando que seus agressores cheguem à justiça. Agradecemos suas orações por este jovem que está sofrendo tanto, por uma cura rápida e sangue suficiente para as transfusões necessárias”, acrescentou.

Segundo a irmã da vítima, Raja Davabi, o incidente aconteceu às 6h30, quando Kumar saiu de casa para ir ao mercado. Logo depois, o adolescente foi carregado por várias pessoas, aos gritos,  de volta para sua casa, com queimaduras em todo o corpo.

“Foi uma cena horrível do meu irmão. Comecei a gritar e chorar olhando para meu irmão. Ele estava com uma dor terrível naquele momento e tudo o que eu poderia fazer é compartilhar a dor envolvendo-o em minhas mãos”, disse Raja ao International Christian Concern (ICC).

Nitish Kumar sofreu queimaduras por 60% de seu corpo. (Foto: Michael Brown)

Com a ajuda do pastor local, Kumar foi levado às pressas para o hospital, onde recebeu os primeiros socorros, antes de ser transferido para uma clínica especializada em queimaduras em Patna.

“O que aconteceu com Nitish Kumar é muito cruel, apenas aterrorizou a comunidade cristã na região. Tem havido um aumento do sentimento anticristão e os ataques contra os cristãos no distrito estão aumentando, e esses ataques estão se tornando mais brutais, assim como o que aconteceu com Kumar”, denunciou o pastor local, que não teve sua identidade revelada por questões de segurança. 

Ao ICC, uma organização cristã que monitora a perseguição pelo mundo, o pai do adolescente, Bhakil Das, contou que sua família se converteu ao cristianismo há 2 anos, depois de ser liberta de espíritos malignos. Os seus filhos, Sanjith Kumar e Nitish Kumar, se tornaram líderes ativos na igreja local e faziam cultos domésticos em casa. 

“Não entendo porque isso aconteceu com meu filho e quem pode ter feito isso, não fizemos mal a ninguém em nossa aldeia ou em qualquer outro lugar. Meu coração dói quando vejo meu filho”, disse o pai, em lágrimas.

A Índia ocupa o 10° lugar na lista de mais países perseguidos da Missão Portas Abertas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here