Países que perseguem a Igreja: como vivem os cristãos na Índia

0
192

POPULAÇÃO: 1,3 bilhão 
CRISTÃOS: 67,3 milhões 
RELIGIÃO: Hinduísmo, islamismo, cristianismo e religiões étnicas 
GOVERNO: República parlamentarista 
LÍDER: Ram Nath Kovind
POSIÇÃO: 10º na Lista Mundial da Perseguição

A Índia é livre desde 1947, depois que Mahatma Gandhi liderou protestos pacíficos contra o governo colonial britânico. Nessa época, a maioria muçulmana que vivia no norte do país se separou, fundando o Paquistão como uma nação muçulmana. Em 1971, a guerra contra o Paquistão Oriental originou outro país, Bangladesh.

A Índia é o segundo país mais populoso do mundo, perdendo somente para a China. Os extremistas hindus acreditam que todos os indianos devem seguir o hinduísmo e que no país não deve haver cristãos nem muçulmanos. Para atingir esse objetivo eles usam de muita violência, principalmente contra os cristãos.

Aqueles que desistem do hinduísmo para seguir a Cristo são apontados negativamente por acreditar numa fé estrangeira e costumam ser culpados pela má sorte que atinge as comunidades. É comum que cristãos ex-hindus sejam atacados fisicamente e, às vezes, até mortos.

Como os indianos hindus perseguem os cristãos

A fonte da perseguição aos cristãos na Índia é a paranoia ditatorial e o nacionalismo religioso. O foco no hinduísmo gera intolerância e hostilidade a todos aqueles que pensam em ter uma fé diferente daquela imposta pelos governantes.

Cristãos vivem sob pressão para que se “reconvertam”, caso contrário, são boicotados pela comunidade o que os leva à vulnerabilidade social. Por conta disso, muitos cristãos vivem isolados e não possuem a menor chance de participar de reuniões e cultos.

As leis anticonversão estão vigentes em nove estados indianos e os demais estão considerando adotar essas leis também, que servem para intimidar e assediar os cristãos. Os perseguidores também estão usando a pandemia da Covid-19 como uma nova “arma”. Sabe-se que os cristãos foram excluídos quando o governo distribuiu ajuda emergencial, ocasionando em fome e desespero. Sem contar que muitos cristãos também são dalits [os mais inferiores no sistema de castas] e, portanto, muito pobres. 

O drama das cristãs indianas

Segundo a Visão Mundial Índia, metade das crianças entre 12 e 18 anos são vítimas de agressão sexual, mas apenas um número insignificante de casos é relatado. O estupro e outras formas de assédio sexual costumam ser usados para perseguir mulheres cristãs e também têm o objetivo de humilhar a família delas. 

Mulheres cristãs ex-hindus podem ser presas ou expulsas pelas famílias, ou forçadas a se casar com um homem da antiga fé. Muitas das que se tornam seguidoras de Jesus são dalits, o que as torna triplamente vulneráveis à perseguição: por causa da fé, do gênero e da classe social. 

Homens indianos cristãos sofrem com a violência física

Os homens cristãos têm maior probabilidade do que as mulheres de serem vítimas de violência física, bem como de abuso mental e emocional. É comum que sejam forçados a assistir os familiares serem torturados por extremistas. Os radicais hindus atacam especialmente os líderes da igreja e familiares, para que as demais pessoas que desejam seguir Jesus fiquem amedrontadas e desistam.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here