Pastor com câncer cerebral completa triatlo para inspirar a filha de 5 anos

0
76

O triatlo sempre chamou a atenção de Jay Hewitt, que é pastor da Friends Church em Orange, na Califórnia. Depois que sua filha nasceu, ele foi motivado a competir para ensiná-la que ela poderia fazer “tudo o que Deus colocar em seu coração”.

Em 2017, quando a pequena Hero tinha 2 anos, o pastor Jay teve uma convulsão e foi diagnosticado com um tumor no cérebro. Depois de uma busca intensa por um profissional qualificado para a cirurgia, Jay teve 100% do tumor removido e viu isso como um “milagre”.

Um ano depois, em 2018, Jay teve outra convulsão e a ressonância magnética mostrou que um tumor havia retornado. Desta vez, o tipo de tumor cerebral era um astrocitoma de grau 3 e, mais tarde, recebeu o diagnóstico de câncer no cérebro.

Após uma segunda cirurgia, Jay também fez radioterapia e quimioterapia. Embora esses tratamentos não eliminem o tumor, eles ajudam a retardar seu crescimento e as chances de formação de novos tumores. Com isso, os médicos indicaram que ele teria mais 8 anos de vida.

“Naquela época, comecei a pensar sobre minha lista de desejos”, disse Jay à revista Newsweek. “O que veio à minha mente foi a promessa que fiz a mim mesma quando a Hero nasceu. Eu queria completar um Ironman [triatlo] quando ela tivesse uns 10 anos, mas percebi que não tinha tempo a perder”.

Jornada de superação

O primeiro dia de radioterapia e quimioterapia em agosto de 2019 foi o primeiro dia em que Jay começou seu treino para o Ironman, a principal competição de triatlo do mundo. Para isso, ele contou com a ajuda de uma treinadora que sobreviveu ao câncer e conhecia os efeitos do tratamento.

Mas com o início da pandemia de Covid-19, a etapa da competição na Austrália foi cancelada e Jay teve que se reinventar. “Como a minha motivação era ensinar uma lição a minha filha sobre resiliência, decidi que deveria parar de adiar e completar os 42 km sozinho”, disse.

Para deixar um registro de sua jornada à filha, Jay fez um documentário de sua preparação para o Ironman com a ajuda de um amigo que é diretor de TV. Com isso, o campeonato sugeriu que Jay participasse da corrida virtual IRONMAN VR Kona, em 9 de outubro. 

O novo formato da competição permitiu que Jay projetasse seu próprio percurso nas ruas de sua cidade, com a linha de chegada em frente a sua casa, ao lado da esposa, Natalie, e da filha do casal. 

Jay Hewitt ao lado da esposa, Natalie, e a filha, Hero. (Foto: Jay Hewitt)

“Pude meditar e tive momentos de oração realmente transformadores”, ele revela. “A certa altura, passei por uma passarela onde todos se reuniram para me aplaudir. Eu vi minha esposa e filha e consegui acenar. Embora ninguém pudesse ver, eu estava chorando em meus óculos de proteção”.

Jay concluiu a corrida com bom ritmo e fez a transição para a bicicleta sentindo-se forte. Ele também nadou com tranquilidade e teve um desempenho acima do esperado. Mas, por causa da quimioterapia, ele tem dificuldades de digerir nutrição ou hidratação e começou a sentir náuseas. 

“Continuei andando por 16 quilômetros, mas estava sofrendo. Sou um homem religioso, então orei. Foi uma oração muito simples: ‘Senhor, você tem que me ajudar!’”, conta.

Depois de 12 quilômetros, sua treinadora correu 1,6km com Jay para ajudá-lo a se recuperar. O pastor passou pela linha de chegada após 13 horas e 40 minutos de competição.

Linha de chegada

Havia centenas de pessoas torcendo por Jay, criando uma verdadeira atmosfera de campeonato em frente à sua casa. “Eu não tinha muita energia, mas dei um beijo em minha esposa, entreguei flores para ela e me ajoelhei para dizer a Hero: ‘Se eu posso fazer isso, você consegue’”, lembra. 

No momento, Jay não tem tumores no cérebro e continua seguindo as orientações médicas. Enquanto isso, ele busca viver uma vida cumprindo o propósito de Deus na Terra.

“Eu sabia quando fui diagnosticado que queria viver a vida ao máximo, e parte disso para mim é ter um propósito. Ser pastor me dá muito propósito. Então, quando for seguro o suficiente para mim retornar às reuniões presenciais, continuarei esse trabalho pelo tempo que puder”, afirma.

Jay também deixa uma mensagem às pessoas que enfrentam uma batalha contra o câncer: “O pastor em mim gostaria apenas de se sentar com elas e ajudá-las a descobrir de onde vem sua esperança, para que possam continuar com o tratamento. Isso é muito importante. Acho que minha mensagem para qualquer pessoa seria: fique forte e ativo. Você só tem que agarrar essa esperança e segurá-la com força”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here