Depois de 20 anos no hinduísmo, homem conhece Jesus através de Bíblia infantil

0
130

Cheio de dúvidas sobre o hinduísmo que herdou como religião de sua família, Rahil Patel, um respeitado pregador Swami em Londres, folheava uma Bíblia infantil em uma livraria quando, pela primeira vez, foi despertado para as Escrituras.

“Abri e comecei a ler e senti uma conexão tão rapidamente, tão facilmente que tive que fechar o livro logo”, diz Rahil em um vídeo da Organização Billy Graham.

Ele diz que começou a ler coisas que representavam algo completamente oposto ao que praticava e acreditava.

Rahil foi criado na Inglaterra em uma família hindu e conta que ansiava por conhecer quem era Deus. Isso o fez buscar sobre a religião.

“O hinduísmo é uma tela de centenas de religiões com diferentes doutrinas, ideias e filosofias”, diz Rahil.

Seu desejo de encontrar Deus o levou a viajar para a Índia, terra natal de seus pais. “Treinei para me tornar um pregador hindu”, diz ele. “Depois de apenas um mês, no entanto, uma pequena voz falou em meu ouvido esquerdo: ‘Você fez a escolha certa?’”

Rahil conta que aquela foi a primeira semente de dúvida que veio sobre ele em relação à religião de sua família.

Rahil Patel hoje é um cristão que compartilha seu testemunho. (Foto: Reprodução/God Reports)

Mas Rahil não renunciou imediatamente ao hinduísmo. Ele diz que manteve a mente aberta e continuou seus estudos, pois seus pais o criaram daquela maneira e milhões de pessoas em todo o mundo são praticantes do hinduísmo.

Seu ramo do hinduísmo afirma que o guru é deus. Rahil começou a mostrar ao guru seu desejo de conhecer mais a religião, por isso acabou recebendo um interesse especial.

“Quando o guru fala, é deus falando”, diz ele. “Ser escolhido como um dos seus pregadores favoritos é o sonho mais incrível que se realiza”.

Dúvidas

Embora estivesse satisfeito com a aprovação que obteve de seus líderes, ficou preocupado com as dúvidas que ainda surgiam em sua mente.

“Quanto mais eu estudava, mais perguntas eu tinha”, relata. “Fiz perguntas difíceis aos estudiosos da Índia e eles não estavam gostando.”

Um dos estudiosos lhe disse: “Submeta-se ao que estamos ensinando a você. Você decidiu usar essas roupas. Isto é para sempre.”

Rahil conta que aquela resposta mostrou a ele que havia um problema.

Ele realmente só queria fazer perguntas sinceras. Ele pensou que ter a confiança do guru lhe permitiria receber respostas aos seus questionamentos.

“Sinto que estou tendo uma lavagem cerebral”, disse ao guru.

“Houve um silêncio mortal na sala”, lembra Rahil.

“Você pensa demais”, respondeu o guru. “Apenas continue com isso e, com o passar do tempo, suas perguntas serão respondidas.”

Raphil saiu da sala, mas não renunciou ao hinduísmo.

Encontro com a Bíblia

Rahil voltou a Londres, onde continuou como pregador de swami e professor de imigrantes hindus.

Ele estava em uma livraria quando viu uma Bíblia para crianças. Ao ler as passagens, Rahil percebeu que a mensagem da graça era totalmente o oposta à mentalidade de obras do hinduísmo. A ideia do sacrifício de Cristo pelo pecado era completamente estranha.

Ele fechou a Bíblia, alarmado por estar sendo atraído para uma doutrina oposta à de sua família, a de seu estudo, a de sua profissão sacerdotal.

“O medo me manteve distante da Bíblia”, ele conta.

Mas, ainda assim, aquele encontro “secreto” com Jesus – e outros – era algo que ele adorou.

Ele começou a falar, ainda que com certa hesitação, sobre sua busca por Deus nas palestras que fazia no templo hindu de Londres.

“As pessoas estavam gostando disso”, lembra. “Eu podia sentir no rosto delas que estavam sendo alimentadas com algo que elas realmente precisavam, por um Deus que elas não conheciam”.

“Milhares de pessoas estavam me aplaudindo [após a palestra]”, testemunha.

Encontro com Deus

Certo dia, quando estava em seu quarto, Raphil decidiu clamor ao Deus que ele ainda não conhecia.

“Você pode me tirar daqui?”, ele orou.

O homem percebeu que poderia perder tudo – suas amizades, sua posição, seu mundo – se dissesse a verdade que estava em seu coração.

“Tudo o que eu tinha trabalhado seria perdido. O medo me aleijou. Isso me manteve onde eu estava”, conta.

Rahil foi para Índia, novamente, onde se encontrou com seu guru mais uma vez.

“Eu não quero mais ser um swami”, Rahil deixou escapar.

Após 20 anos sendo um swami, Rahil largou tudo. Na época, ele se afastou de todas as religiões e esqueceu seu início com Jesus.

Algum tempo depois, Rahil entrou em uma igreja após uma pessoa que estava à porta lhe sorrir e o encorajar a entrar.

“Assim que entrei pelas portas, a presença de Deus caiu sobre mim”, diz ele. “Eu senti essa paz incrível. Esse sussurro muito silencioso novamente no meu ouvido esquerdo disse: ‘Você está em casa’”.

Ele conta que ouviu a pregação e todo o culto.

“Aquilo fez sentido para mim”, diz ele. “Eu precisava me arrepender dos meus pecados. Eu precisava pedir Seu perdão. Eu entreguei minha vida a Jesus. Isso liberou um fardo enorme dos meus ombros, e foi um grande conforto”.

“Deus esteve lá a vida toda, batendo na porta do meu coração, me atraindo, me guiando. Ele me valorizava muito, mesmo que eu estivesse procurando outra religião. Nunca senti tanto descanso em minha alma. É uma paz que supera todo entendimento. É alucinante”, testemunha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here