Movimento de adoração é perigoso e leva descristianização ao povo de Deus”, diz autor

0
221

O compositor da música In Christ Alone, Keith Getty, está alertando os líderes da igreja sobre o movimento de adoração moderno, que ele descreve como algo de “relevância cultural” que é “totalmente perigoso” e está contribuindo para a “descristianização do povo de Deus”.

Em uma entrevista recente, Keith Getty disse que muitas canções de adoração modernas se concentram no emocionalismo, em vez da sã doutrina e verdades bíblicas. Isso, ele disse, leva a uma geração mal equipada para entender ou defender a fé cristã.

“Uma geração autêntica não começa com catarse; tem que começar com uma imagem autêntica do Deus da Bíblia. Mais de 75% do que é chamado de grandes hinos da fé falam sobre eternidade, céu, inferno e o fato de termos paz com Deus. No entanto, menos de 5% das canções de adoração modernas falam sobre a eternidade”, explicou o músico.

“Muitas canções de adoração estão focadas nesta Terra”, disse ele. “Acredito que o movimento de adoração moderno é um movimento de relevância cultural. É a descristianização do povo de Deus. É totalmente perigoso. Não tenho nenhuma queixa dizendo: ‘Basta’. Isso não pode acontecer para construir uma geração autêntica”, reiterou.

Ele e sua esposa, Kristyn, têm se dedicado a promover uma “reforma” na música de adoração: “Parte de nossa campanha é fazer com que nossa geração conheça os grandes hinos da fé”, disse Getty ao portal The Christian Post. “Não se trata de um fascínio pelo período; é sobre escrever músicas que explicam o Evangelho e também são belas artes”.

“A bela arte é durável”, sintetizou. “No final do dia, uma música que você canta por 50 anos é mais valiosa do que uma que você canta por 50 meses. Vivemos na geração mais emocionante de ser cristão, mas também é a geração mais desafiadora. Essa ideia de que o cristianismo é legal ou fácil não é bíblica. É um nome impróprio para nossa geração. Através da música, queremos construir crentes profundos que conhecem e amam a Cristo”.

Em outubro, Keith Getty lançou o álbum “Sing! An Irish Christmas – Live at the Grand Ole Opry House” (Cante! Um Natal Irlandês – Ao vivo”). Gravado ao vivo na icônica Grand Ole Opry House, em Nashville, Tennessee, o disco reúne um grupo de artistas convidados de classe mundial para realizar seleções de músicas que se estendem por centenas de anos de comemoração ao nascimento de Jesus.

“Estamos promovendo músicas que queremos que você cante em sua casa e em suas igrejas e nos próximos anos”, compartilhou o artista cristão, nascido na Irlanda do Norte. “O coração deste álbum é fazer com que os ouvintes conheçam e cantem as grandes canções da fé para si e para a família neste Natal”.

O artista, que compõe músicas de Natal há 10 anos, disse que não deixa de se impressionar com o impacto “pastoral” das canções natalinas no público: “Olho as pessoas em uma noite fria de inverno, amontoadas e cantando Come Thou Long Expected Jesus, e me pergunto que tristeza ou decepção elas tiveram este ano”, comentou.

Ouça In Christ Alone:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here