“Ladrão, não roube areia e nada da igreja”, pede fiéis em faixa estendida no templo

0
114

Passou o tempo em que criminosos tinham os locais de culto como espaços sagrados, intocáveis, imunes ao roubo ou à criminalidade de forma geral. Atualmente, os fiéis de vários segmentos religiosos precisam lidar com o furto na igreja e outros problemas relacionados à segurança pública.

Um exemplo recente dessa realidade envolve uma igreja evangélica de Ceilândia, no Distrito Federal. Os fiéis resolveram estender uma faixa, onde puseram uma mensagem de apelo voltada para os criminosos da região.

“Ladrão, não roube areia e nada da igreja. Conseguimos com muita dificuldade”, estampa a faixa, segundo informações do G1 DF.

O objetivo dos fiéis da denominação é buscar tocar a consciência dos criminosos que só nos últimos seis anos já furtaram cinco vezes o templo localizado na QNO 16, segundo o pastor João Dito. Em outra ocasião, uma guitarra da denominação foi furtada.

Os assaltantes que furtam igrejas, na maioria das vezes buscam componentes eletrônicos e instrumentos musicais. Equipamentos de informática, microfones e caixas de som são os alvos preferidos, uma vez que passam despercebidos mais facilmente, em vez dos instrumentos.

“Deus vai me perdoar”

Em se tratando de furtos em igrejas, alguns casos são curiosos. Apesar do desrespeito para com Deus e o próximo, alguns criminosos parecem esboçar alguma consciência sobre o erro cometido no momento do crime.

Foi como o que ocorreu em Juiz de Fora, Minas Gerais. Uma igreja evangélica localizada na Rua Jorge Knopp, no Bairro Marumbi, foi surpreendida por um assaltante que invadiu o templo no momento em que um culto estava sendo realizado.

O criminoso se aproximou do pastor, colocou uma faca em sua barriga e disse: “Deus vai me perdoar”. Ele não chegou a ferir o líder religioso, mas levou o seu celular. Horas depois o assaltante foi preso com à ajuda de testemunhas, conforme notícia do Gospel Mais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here