Cristão é humilhado em famoso reality show por não topar sexo antes do casamento

0
50

Para os cristãos em todo o mundo, o conceito de esperar pelo casamento para ter acesso ao sexo não é uma novidade. A doutrina bíblica é, inclusive, alvo de chacota fora do meio cristão. E foi isso que ocorreu com um rapaz que participava de um reality show sobre relacionamento.

Luke Parker, 24 anos, cristão, entrou em um reality show chamado The Bachelorette (que pode ser traduzido como “a solteira”) para tentar conquistar a modelo Hannah Brown. Durante um episódio do programa, um diálogo entre o pretendente e a ex-concorrente a Miss EUA terminou por iniciar uma polêmica.

A postura determinada de Parker em esperar até o casamento para ter relações sexuais resultou em sua exclusão da disputa por Hannah Brown. No diálogo que resultou em polêmica, a modelo revirou os olhos várias vezes quando Parker se opôs em participar de uma prova chamada “Fantasy Suites” do programa.

De acordo com informações do portal WND, a modelo contou a Parker que “a coisa mais próxima de amar à primeira vista provavelmente foi com você”, mas a recusa em fazer sexo antes do casamento arruinou a possibilidade de romance.

Ao entrar no reality show, a modelo admitiu a possibilidade de fazer sexo com vários parceiros, algo que Parker recusou e também aconselhou Hannah a não fazer: “Eu acredito que seja algo que você não deva estar fazendo”, ele disse. “E eu só quero ter certeza de que você não vai ser, você sabe, sexualmente íntima com, você sabe, os outros relacionamentos aqui”.

“Adivinha? O sexo pode ser um pecado fora do casamento, o orgulho é um pecado também, e eu sinto que isso é como uma coisa de orgulho ”, respondeu Hannah. “Eu sinto que finalmente consegui clareza sobre você e eu não quero que você seja meu marido”, completou.

Depois que Parker perguntou se ele poderia ter um momento, a modelo decidiu usar a situação para humilhá-lo, e revelou que já havia feito sexo em um moinho de vento duas vezes com o concorrente dele, Peter Weber. “Eu fiz sexo e, tipo, Jesus ainda me ama”, afirmou Hannah.

A briga entre os dois continuou fora do ar, nas redes sociais, com uma feroz guerra de palavras sobre o que constitui pecado, e como os cristãos deveriam responder a isso.

“A diferença em como vemos o pecado é vista na resposta”, indicou Parker. “Estou chorando e estou rindo da sua. Todas as picadas de pecado. Meu coração está doendo por nós dois”, acrescentou o, agora, ex-pretendente.

A modelo respondeu que “de tempos em tempos, Jesus amou e comeu com ‘pecadores’ que riam e repetidamente ele repreendia os santos que julgavam”, e acrescentou: “Onde você se encaixa, Luke?”.

Parker não recuou e rebateu: “Há uma diferença entre comer com pecadores que riem e pecadores que riem de seus pecados. O pecado é a mesma coisa que coloca Jesus na cruz e isso não é motivo de riso”.

Hannah Brown, no entanto, decidiu criticar o comportamento de Parker durante a competição: “Eu nunca disse que acho meu pecado engraçado. Eu não vou discutir com respostas emocionais apropriadas a um cara que jogou carne de deli no colo do outro”, escreveu, em referência a um episódio entre ele e outro concorrente.

Parker então subiu o tom e falou sobre o encontro sexual da modelo com outro concorrente: “Seus tweets sobre o moinho de vento […] foram suficientes, não é sobre a ação, é sobre a resposta. Se você quiser falar sobre isso, sabe como se aproximar de mim”, concluiu.

Em uma publicação no Instagram, Parker admitiu que ficou triste por Hannah sentir “que eu estava envergonhando-a”.

“Em nossa conversa, meu coração nunca foi julgar ou condenar Hannah. Eu estava simplesmente tomando uma decisão sobre o que eu esperava em nosso relacionamento, nossas conversas e nossas crenças me levaram a acreditar que estávamos na mesma página sobre sexo. Para mim, nunca foi sobre arranjar uma rosa, era sempre sobre encontrar uma esposa que me escolhesse todos os dias, assim como eu a escolheria todos os dias.

Quanto ao meu tempo no programa, eu cometi erros e não, eu não sou perfeito (louco né). Eu não me comportei totalmente como o homem que eu quero ser e eu não representei Cristo do jeito que eu achava que estava preparado e que me quebrou.
Esta jornada me ensinou muito e por isso sou grato, mas o maior presente que recebi é uma compaixão por aqueles que amam o mundo e seus caminhos. Meu desejo é colocar o Pai em primeiro lugar acima de todas as coisas e compartilhar a verdade que ele deu a todos nós. Obrigado a todos pelas orações sempre lembre-se de falar a verdade e se livrar de todo o ódio, deixe a compaixão conduzir suas palavras. Fique ligado”, finalizou o jovem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here