Lideranças e autoridades expressam pesar pelos mártires da fé no Sri Lanka

0
91

O atentado que matou aproximadamente 300 cristãos no Sri Lanka, deixando outros 500 feridos, motivou manifestações de pesar de lideranças cristãs e autoridades no país, que também repudiaram a intolerância religiosa que se traduz em terrorismo.

O teólogo e escritor Antonio Carlos Costa, fundador da ONG Rio de Paz, usou sua página no Facebook para pontuar que a perseguição é um fato intrínseco à história do cristianismo, e que tais adversidades sempre precedem tempos de crescimento.

“Sobre a covarde e hedionda destruição de igrejas no Sri Lanka: matar cristãos e destruir igrejas não funciona para a erradicação da fé cristã. O sangue dos mártires, dizia Tertuliano (séc. II e III), é a semente do evangelho. O cristianismo nasceu com a oposição do Estado e da religião oficial. Está espalhado pelo mundo inteiro”, afirmou Costa.

Segundo ele, não são atentados como os do último domingo, 21 de abril, que contribuem para o ocaso da Igreja, quando esse se torna fato: “O que mais milita para o colapso da fé cristã num determinado país? Corrupção da sua liderança, róis de membros repletos de falsos convertidos, associação ao Estado, cooptação política, perda da identidade em nome da relevância cultural, guerra religiosa, ortodoxia sem amor, cristianismo sem Cristo”.

O lamento pelo ocorrido no Sri Lanka foi compartilhado também pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), que usou o Twitter: “Mesmo neste dia sagrado, o extremismo deixa rastros de morte e dor. Em nome dos brasileiros, condeno os ataques que deixaram centenas de vítimas no Sri Lanka, inclusive em igrejas, onde se celebrava a Ressurreição de Cristo. Que Deus possa confortar os que agora sofrem!”, afirmou.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, observou que os fiéis se tornaram mártires da fé cristã, mas enfatizou que o crime não pode passar impune: “Neste domingo de Páscoa, no Sri Lanka, mais de 200 cristãos pagaram com a vida pela sua fé no Cristo, e amanhecerão com Ele no paraíso. O martírio faz parte da fé. Mas o mundo precisa levantar-se contra a perseguição e opressão aos cristãos”, alertou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here