Pastor e deputado Abílio Santana diz que Bolsonaro “não escuta ninguém”

0
48

O pastor Abílio Santana (PROS-BA), que está no início do seu primeiro mandato como deputado federal, fez algumas críticas ao presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (PSL), deixando claro que apesar de apoiá-lo e ter votado nele, está descontente com o que considera um problema de “articulação” no governo.

“Eu sou eleitor de Bolsonaro, acredito nele e sei que ele está lutando para cumprir o que prometeu. Mas, como parlamentar, digo que infelizmente o presidente não escuta ninguém”, afirmou Santana.

Abílio Santana tenta justificar seu pensamento, explicando que falta mais iniciativa do presidente em querer dialogar com os líderes de partidos, criticando também o que definiu como a postura de um “deputado zangado” com o passado político na Câmara.

“Ele precisa melhorar a articulação com os parlamentares e ouvir os presidentes de partido. Bolsonaro é um presidente da República com mentalidade de um deputado revoltado com partidos políticos. Deputado zangado”, acrescentou, segundo o Bahia Notícias.

Uma vez exposta a insatisfação com o governo, o pastor Santana também não deixou passar críticas à oposição, que segundo ele tem servido apenas para impedir o avanço do país, atrapalhando o seu crescimento.

“A oposição levantou -se como um furacão e só atrapalha o país, principalmente, partidos como o PT, PCdoB e PSol”, disparou o parlamentar, ilustrando o tipo de oposição irracional e descompromissada com o futuro da população, fazendo uma analogia bem explícita.

“Se Bolsonaro inventar um remédio para a cura do câncer, a oposição vai ser a favor do câncer e contra a ideia de Bolsonaro”, disse ele.

O pastor Abílio não tem se reservado em fazer críticas. Como membro da bancada evangélica no Congresso Nacional, ele também foi um dos nomes cogitados para presidir a frente e cobrou mais iniciativa dos colegas, citando como exemplo o caso da escola de samba Gaviões da Fiel, que debochou da fé cristã em seu último desfile.

“O cristianismo foi vituperado. A pergunta que não quer calar: dos 108 deputados que se dizem da Frente Parlamentar Evangélica, alguém pode me apresentar um nome que usou o microfone para defender o cristianismo? Para se declarar indignado? Ah, dá licença!”, disse ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here