Grupo estupra e mata mulheres cristãs, deixando rastro de terror em Moçambique

0
63

A comunidade cristã que vive em Moçambique, na África, vivenciou momentos de terror recentemente, após uma van com várias mulheres ser atacada por um grupo armado que estuprou e assassinou várias delas, deixando um rastro de violência e pânico na região.

O incidente ocorreu na província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, e às informações foram obtidas em 8 de janeiro pelo site Lusa.

Testemunhas locais disseram que o grupo primeiramente atirou na van, forçando o motorista parar o veículo. Era por volta de 7h da manhã.

No total, sete pessoas foram mortas, entre elas seis mulheres que foram estupradas, além do condutor do transporte, que foi decapitado, segundo informações do Club of Mozambique.

A van estava em uma estrada que faz conexão entre Palma e Mpundanhar. Na região de Cabo Delgado há um grupo extremista muçulmano que desde 2017, quando atacaram a polícia na vila Mocímboa da Praia, vem realizando atos de violência.

Abordagens como essa, a veículos que viagem por estradas rurais e também em aldeias mais desprotegidas, é um dos métodos preferidos dos terroristas. Eles espalham o pânico e fazem exigências de conversão forçada ao islamismo, pregando um levante contra o Estado.

Desde o incidente em 2017, cerca de 100 pessoas, entre mulheres e homens, já foram mortos na região. O Ministério Público de Moçambique informou na semana passada que incluiu mais cinco nomes em sua lista de pessoas acusadas de promover os ataques, mas enquanto isso a comunidade cristã continua sob ameaça constante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here