Padre inicia campanha de boicote ao Big Brother: “Não podemos dar Ibope”

0
40

Big Brother Brasil alcançou um status no meio cristão de completa rejeição, e depois de um artigo do pastor Renato Vargens apontando motivos para não acompanhar o programa da TV Globo, um padre veio a público orientar os fiéis da Igreja Católica a boicotarem o reality show.

“Nós, cristãos, não podemos dar Ibope para esse programa do mal. E digo mais: vejo como pecado grave assistir a esse programa”, declarou o padre Sérgio Luis. Nas redes sociais, o link do artigo alcançou dezenas de milhares de curtidas.

O artigo do padre diz que o Big Brother Brasil “tem entrado em nossas casas (que é um Santuário da Vida) e tem destruído e arruinado muitos matrimônios, a juventude, adolescentes e crianças” com seu conteúdo que estimula a contenda e a ganância, explora a sensualidade e trata como normal o sexo sem compromisso após festas regadas a bebidas alcoólicas.

“Um programa que tem dessacralizado o que nós, cristãos católicos, temos como “lugar sagrado” que é o confessionário. Nós usamos o confessionário para recebermos o perdão de Deus através do sacramento da Reconciliação, nos arrependendo de nossos pecados e nos unindo a Deus, a Igreja e aos irmãos”, lamentou o padre, apontando que o programa “usa do confessionário para eliminar não o pecado, e sim o irmão, a caridade… tudo em nome da fama e do dinheiro”.

O sacerdote católico acrescenta ainda que “é vergonhoso e lastimável saber que católicos assistem a esse programa do mal, que deseja enfiar goela a dentro os três deuses que o mundo apresenta: sexo, dinheiro e poder (fama)”.

Ao final do texto, publicado no portal NSCM, o padre Sérgio Luis destaca que não se sente melhor que os organizadores do programa, mas que na função que exerce, não pode “deixar de exortar os meus para não assistirem, pois esse programa não nos ajuda na santidade, pelo contrário nos afasta ainda mais, e deturpa a imagem de filhos de Deus”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here