Número de mortos na Indonésia chega a 1.571 e entidades cristãs oferecem apoio ao país

0
30

A Indonésia ainda está contabilizando o número de mortos, vítimas do terremoto de 7,5 pontosde magnitude na escala Richter que devastou o país na semana passada. Até o momento, o número oficial divulgado pela agência Reuters na última sexta-feira (5) é de 1.571 pessoas.

A Comissão de Emergência de Desastres (DEC) na Indonésia fez um apelo ao mundo por ajuda humanitária, informando que pelo menos 200 mil pessoas precisam urgentemente de assistência médica e provisões básicas como água potável e abrigo.

“As instituições de caridade do DEC e seus parceiros locais estão trabalhando em estreita colaboração com as autoridades indonésias para obter ajuda para aqueles que precisam urgentemente, bem como ajudar os sobreviventes a lidar com o trauma dos últimos dias”, disse Saleh Saeed, Chefe do Executivo da Comissão.

Grupos cristãos internacionais, como a ChinaAid, estão se mobilizando para enviar suprimentos e suporte humanitário ao país. Boa parte da mobilização vem da Inglaterra. Estão inclusos na lista a Action Against Hunger, ActionAid UK, Age International e a Cruz Vermelha Britânica.

Além desses, o CAFOD, CARE International UK e  Worldwide Worldwide UK também fazem parte da mobilização. “À medida que a escala completa do desastre se desenrola, eles estão fornecendo ajuda de emergência e estão prontos para ajudar comunidades devastadas a reconstruir suas vidas”, informou a DEC.

Fatwa Fadillah, voluntária da ONG Catholic Relief Service, explicou que por conta da destruição provocada pelo tsunami, a infraestrutura que deveria ser crucial nessas horas foi prejudicada, dificultando ainda mais o socorro das vítimas.

“Na aldeia de Balaroa, nos arredores de Palu, tudo está destruído. As ruas estão arruinadas e não há instalações de água ou saneamento básico para as pessoas reunidas em abrigos”, disse ela. “A maioria das famílias tem apenas uma lona e um tapete”.

“Na praia de Talise, onde o tsunami chegou à costa, o cenário é de devastação e as equipes de busca e resgate ainda estão à procura de sobreviventes. Ao longo da costa, você pode ver o quão grande foi o tsunami e a extensão dos danos estão alcançando a estrada e o cheiro é quase insuportável”, completa.

A dor dos que sobreviveram é amparada pela fé em Deus, pois vários perderam diversos familiares. Mesmo assim alguns têm a esperança de encontrar os desaparecidos ainda com vida. É o caso de Martinus Hamaele, que procura por sua filha de 20 anos.

“Já faz seis dias. Para os humanos comuns, é provavelmente impossível que ela ainda esteja viva, mas nunca perdemos a esperança. Pelo menos podemos conseguir o corpo dela. E se Deus atender ao nosso clamor, então ela ainda estará viva”, disse ele, segundo o portal The Christian Post.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here