Agentes do Governo chinês perseguem pastor “aonde quer que ele vá”, mesmo fora da prisão

0
58

A trajetória do pastor Yang Hua, líder da comunidade Living Stone Church (Igreja Pedra Viva), considerada a maior em Guiyang, capital da província de Guizhou, no sudoeste da China, é mesmo de muita perseverança e determinação em prol do Reino de Deus, pois mesmo fora da prisão, após ter sido preso pela falsa acusação de “divulgar segredos de Estado”, o pastor continua sendo vigiado constantemente.

A perseguição religiosa aos cristãos na China está baseada principalmente na acusação de violação aos interesses do Estado, controlado pelo Partido Comunista Chinês, o único que existe no país. O pastor Hua, por exemplo, foi preso em 2015, após tentar permanecer com o HD do seu computador. Os agentes do Governo confiscaram o material e levaram o líder cristão sob custódia.

Na prisão, Hua foi torturado diversas vezes e posto em condições de saúde precárias. Ele foi privado de tratamento e sofreu consequências por conta disso, ficando até sem andar por várias semanas por conta de uma doença, até conseguir suporte médico mediante a intervenção de u advogado particular.

Atualmente a organização ChinaAid, que monitora os índices de perseguição religiosa no país, informou que apesar de já ter sido libertado da prisão em 19 de junho desse ano, o pastor Hua continua sendo monitorado constantemente, perseguido por agentes que o acompanham “onde quer que ele vá”.

Mesmo sob tanto sofrimento, ainda na prisão, Hua escreveu uma carta para sua esposa em 2016 relatando como sua prisão serviu para lhe aproximar ainda mais de Deus:

“Onde estou [é] isolado do resto do mundo e me aproximo de Deus. Eu não posso mais ouvir o barulho do clamor, mas posso ouvir melhor a voz do Senhor”, escreveu o pastor na ocasião, segundo o Gospel Herald, lembrando muito os mártires cristãos da igreja primitiva, que encararam o sofrimento por amor a Cristo como motivo de glória.

“O descanso genuíno não tem nada a ver com o ambiente. Não importa se as ondas estão quietas ou se o mar ruge, nossos corações repousam em Deus, ​​assim como uma criança desmamada dorme nos braços de sua mãe. Quero agradecer Deus por usar este método especial para dar este presente especial para nossa casa. Vamos aceitar e desfrutar com um coração agradecido”, destacou o pastor.

Hoje a China passa por um período de intensa perseguição aos cristãos, algo que Bob Fu, fundador da ChinaAid, atribui ao crescimento do cristianismo no país. Como forma de tentar contornar a situação, o Governo pretende moldar a fé cristã aos ideais comunistas do partido, considerando até em reescrever a Bíblia para essa finalidade.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here