Falar palavrão é pecado? Para esse pastor, não. E ele próprio fala muitos

0
24

Um polêmico pastor de Memphis, que atraiu milhões de pessoas com suas mensagens online, usando um palavrão aqui e outro ali, diz que realmente não “dá a mínima” para o que os cristãos tradicionais acham de sua prática.

“Eu não vejo nenhuma razão para tentar justificar isso. Eu sou um pescador de homens. Eu vou para as pessoas no nível delas. E você tem que passar pelo xingamento para entender a mensagem. O xingamento atraiu a atenção de milhões de pessoas ao redor do mundo”, justificou o pastor Thaddeus Matthews.

O líder do Naked Truth Liberation e Empowerment Ministries (“Ministério da Verdade Nua e Empoderadora”, em tradução livre), na cidade de Memphis, estado do Tennessee (EUA), é visto por muitos cristãos como um profano, por conta dos palavrões e gírias que usa.

No entanto, o pastor Matthews não acredita que o modo como ele usa palavrões em suas mensagens se encaixa nessa categoria: “Há uma diferença entre ‘xingar’ e ‘xingar’ como as pessoas dizem. As palavras que usamos hoje como ‘filho da ****’, ‘merda’, não foram palavras que foram usadas nos tempos bíblicos. Então eu não tenho um problema com o xingamento. E as pessoas que me ouvem não têm um problema com o xingamento, e eu não estou tentando justificá-lo para o frequentador da igreja tradicional”, explicou o pregador.

Matthews, que se autodenomina “o pastor dos xingamentos”, lançou seu ministério há cerca de três anos, construindo uma longa carreira como televangelista. “Eu sou uma figura controversa em Memphis e estou em transmissão há quase 40 anos. Então, mesmo antes do início do ministério, estamos entrando em nosso terceiro ano agora, eu tenho sido uma pessoa controversa”, disse ele, abraçando totalmente sua imagem pública.

Entre suas mensagens com maior repercussão, até agora, há um vídeo em que ele diz às mulheres que parem de fazer sexo com homens que se recusam a trabalhar. Esse vídeo foi visto mais de um milhão de vezes. Matthews, 61 anos, não é casado, também causou burburinho no início deste ano quando postou uma foto dele no Instagram descansando a cabeça no peito coberto de uma mulher que ele descreveu como fã.

Em outubro, Matthews planeja levar sua mensagem às ruas, no que ele chama de “The Bullshit From the Pulpit Tour” (“Turnê Besteira direto do Púlpito”, em português). Segundo informações do portal The Christian Post, o pastor afirmou que está em uma missão para combater o besteirol politicamente correto das igrejas, que leva – segundo ele – muitas pessoas a se afastarem de Deus.

“Há tanta besteira que está acontecendo na igreja de mentalidade tradicional. E a razão pela qual as pessoas estão deixando de acreditar em Deus é porque elas estão acreditando em pregadores, elas estão acreditando em igrejas, e pregadores se colocaram em cima de pedestais e eles estão esquecendo sobre as pessoas. Eles não estão dando às pessoas uma mensagem de esperança”, disse Matthews.

“Estamos gastando muito tempo falando sobre dízimos e ofertas, mas não falando sobre as necessidades das pessoas na sociedade. Por que as pessoas estão deprimidas? Como você supera a depressão? Como você tem uma vida abundante?”, questionou.

“Eu não estou falando sobre teologia da prosperidade. Se estamos pregando em uma igreja que Deus trará pão para você quando você estiver com fome e todos os malditos membros da igreja estiverem com fome, a mensagem não será divulgada se o pastor parece rico e só o pastor está indo bem. Qual é a mensagem de esperança que vamos dar ao povo?”, insistiu.

Thaddeus Matthews, porém, afirmou que quando está na igreja dirigindo os cultos dominicais do púlpito não usa certas palavras, explicando que fala palavrões apenas para chamar a atenção das pessoas, e uma vez que ele consegue, aproveita a oportunidade para compartilhar sua fé.

“Eu não chamo as pessoas de filhas d p*** do meu púlpito. Mas eu não tenho um problema com essa palavra… Eu não dou a mínima para o que você pensa. Meu ponto não é deixá-lo confortável, porque eu vou lhe dizer algumas coisas sobre a vida que não estão sendo contadas pelo seu pregador no domingo de manhã e que vão deixar você desconfortável”, reiterou.

O pastor xingador disse acreditar que muitas pessoas colocaram Deus em caixas pessoais e esqueceram como ele é maravilhoso: “Nós transformamos Deus em nossas próprias ideias sociais, nossas próprias ideias políticas e nos afastamos de Sua grandiosidade. Ele diz em Sua Palavra que haveria uma coisa nova e isso é algo novo”, disse ele, avaliando o próprio ministério.

“Pessoas pensando por si mesmas. Você está cru e falando com as pessoas. Você não pode limpar um peixe até pegar esse peixe. E o que o xingamento faz, atrai você para quem eu sou e então eu o atraio com uma mensagem, e a mensagem é que Deus quer que você tenha uma vida próspera. Deus quer que você seja saudável, e Deus não é apenas um Deus para você simplesmente morrer e tentar ir para o céu”, argumentou.

“Se a Sua Palavra diz que ‘Eu vim para que tenha vida e a tenha em abundância’, por que nossa mensagem constantemente é apenas sobre a morte?”, arguiu.

A solução que Matthews enxergou para o fracasso da estratégia de evangelismo em sua região foi falar diretamente com o público de uma forma que ele diz que aprecia muito mais do que as igrejas tradicionais. “Um dos meus slogans é […] que esta não é a igreja da sua avó. Eu não sou tradicional, apesar de eu estar no ministério desde que eu era adolescente e tenho 61 anos de idade. Eu me afastei da igreja por causa da besteira que vem do púlpito”, disse ele.

Cerca de 50 pessoas aparecem semanalmente para os cultos de domingo, ele diz, enquanto ele calcula a média de oito a nove mil espectadores online. “A mentalidade tradicional atual está perdendo. Você vai descobrir que as gerações X e Y não estão mais indo para o tijolo e argamassa. Estamos vivendo em uma idade progressiva e eu tive que vir, aos 61 anos de idade, eu tive que ter a percepção de que a vida e a sociedade estão mudando como a conhecemos. As pessoas não estão procurando as mesmas coisas no ministério ou na igreja que estavam procurando há 20 anos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here