Famosa ativista LGBT abandona o homossexualismo após se converter a Cristo: “Fui salva”

0
214

A notícia de que Val Kalende abandonou a homossexualidade está correndo o mundo, após ela mesma fazer um pronunciamento oficial ao Sunday Service Live, da Salt TV, explicando que se voltou para Cristo e agora está em um relacionamento heterossexual e pretendendo se casar em breve.

“Aconteceu cerca de um ano atrás, é que tomei medidas muito cautelosas. Então fui a público ontem [no último dia 12], estava pronta. Eu queria ter tempo para fazer o importante trabalho em mim antes de fazer uma confissão pública”, disse ela.

Kalende é natural de Uganda, país localizado no Leste da África. Devido às leis que proíbem a prática homossexual no país, ela foi para o Canada em 2015, se tornando uma proeminante ativista LGBT em 2007.

Como uma das líderes do grupo Minorias Sexuais de Uganda, Kalende viajou o mundo dando palestras sobre o movimento LGBT, especialmente durante o período do Governo Barack Obama, nos Estados Unidos, onde atuou fortemente. Ela mesma reconhece o quanto foi importante para o ativismo gay:

“Eu não era apenas uma mulher lésbica comum e ativista gay. Eu era uma mentora, líder e estudiosa. Minhas contribuições para o movimento gay (embora eu pense nelas com profundo pesar) não foram pequenas”, disse ela, segundo informações do Observatório.

O fato é que Kalende já havia o conhecimento da verdade em seu coração, pois ela nasceu em um lar cristão e seus pais, devido ao afastamento da filha, tiveram dificuldade de aceitar a sua condição sexual. “Todos cortaram seus laços comigo por me tornar gay. Eu me tornei órfão”, lembra.

Abandonando o homossexualismo

Kalende explicou que a sua orientação homossexual foi uma espécie de rebeldia contra Deus e seus pais. “Eu me tornei rebelde. Sempre nos perguntamos por que o mundo nos obrigou a nos tornar meninas que não amam homens”, destaca.

“Como é possível que essa garota educada na igreja, ensinada no caminho de Deus pudesse se distanciar muito da forma como ela foi educada? Eu lutei com essa questão por muitos anos. Eu não tinha respostas. Minha rebelião me separou de Deus”, escreveu ela em outra ocasião no Facebook.

A ex-ativista homossexual explica que não entendia o motivo da sua orientação sexual e por isso questionava Deus, porém, da forma errada.

“Muitas vezes eu leio minha Bíblia e vejo o que as Escrituras diz sobre homossexualidade e casamento. Mas meu coração ficou endurecido”, disse ela. “Por que então eu tenho atrações do mesmo sexo?”.

desenvolvimento da homossexualidade é multifatorial. Os inúmeros testemunhos de ex-gays que já publicamos comprovam, por exemplo, a influência de questões familiares como o tipo de relação com os pais (principalmente o pai), abuso sexual e mais recentemente a grande influência da mídia.

Todavia, como cada história é única e não pode ser generalizada, no caso de Kalende ela entendeu que mesmo não entendendo, de fato, sua missão era confiar em Deus e deixa-lo fazer a transformação em sua vida.

“Minha abordagem deveria ter sido: Senhor, eu não tenho respostas, mas confio e acredito na sua Palavra. Sua intenção não é me prejudicar ou me impedir de aproveitar a vida. Sua intenção é preservar-me. Ajude-me a obedecer ao seu propósito”, explicou. “Agora estou de volta em casa, fui salva”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here