Homem foi preso por evangelizar em frente a clínica de aborto

0
71

Calvin Zastrow mora nos Estados Unidos e estava evangelizando as pessoas em uma calçada pública. Ele ficava em frente a uma clínica de aborto, mas do outro lado da rua. Em outubro de 2017, ele foi preso por fazer sua manifestação religiosa.

Atualmente, ele e sua filha Corrie entraram com uma ação de direitos civis numa corte de Ohio, contra a cidade de Toledo e contra os policiais envolvidos no caso. A acusação de Zastrow está baseada na violação de seus direitos de liberdade, tanto de expressão quanto de religião.

De acordo com o processo “em momento algum, o autor Calvin Zastrow entrou na Clínica de Aborto Capital Care ou impediu as pessoas de entrarem”. O texto também diz que ele permaneceu na calçada pública, não usou nenhum dispositivo de ampliação de som e não se envolveu em atos de violência.

Fotos também provam que a calçada era grande o suficiente para que as pessoas circulassem, de modo que Calvin não impediu a liberdade de ir e vir de cada uma delas. “Este é mais um caso em que policiais exercem seus esforços para silenciar manifestantes pró-vida”, disse Robert Muise, conselheiro do American Freedom Law Center e representante da família Zastrow.

“A Constituição protege a atividade pró-vida de nossos clientes. A cidade e seus policiais não têm autoridade para silenciar o discurso deles simplesmente porque estão pregando o Evangelho em uma calçada pública ao lado de um centro de aborto”, disse Muise.

Esta não é a primeira vez que a American Freedom Law Center representou Calvin em problemas legais por seu ativismo pró-vida. Em junho de 2017, ele e outros ativistas pró-vida estavam se manifestando do lado de fora de uma clínica de aborto, em Westland, Michigan, quando foram presos por supostamente perturbar a paz.

As primeiras acusações já foram descartadas, agora Calvin e sua filha aguardam a resposta da justiça sobre o processo que envolve o caso de outubro de 2017. Com informações Christian Post

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here