Protagonista de “Jesus” diz que foi orientado por Edir Macedo antes de gravar

0
80

A novela “Jesus”, que estreou na Record esta semana, tem Dudu Azevedo no papel principal. Na emissora desde 2016, quando fez “Os Dez Mandamentos”, o ator já havia interpretado o Salvador no último capítulo de “Apocalipse”.

Nos próximos meses ele interpretará na telinha o Filho de Deus e diz que buscou diferentes orientações antes de começar a gravar. Uma delas foi uma conversa com Edir Macedo, bispo fundador da Igreja Universal e dono do Grupo Record.

“Fui bombardeado com muito material de estudo e tive, por exemplo, um encontro com o bispo Macedo, que conversou comigo sobre a ideia geral, da Bíblia, do que ele imaginava e esperava do trabalho. Foi interessante”, explica Azevedo, de 39 anos.

Ele conta que nunca havia pensado na possibilidade de interpretar Jesus. “Fiquei surpreso quando me chamaram para o teste. Não me imaginava Jesus por uma questão física. Ele é tradicionalmente diferente de mim. Não tenho corpo franzino, pele clara, tenho olhos e cabelos claros como um europeu. Quebramos esse paradigma. Somos muito mais fiéis à história de fato do que ao Jesus idealizado que a Igreja Católica sempre vendeu, essa imagem tradicional”, explicou ele na festa de lançamento da trama, no Rio.

O ator disse ainda que o objetivo é mostrar um Jesus mais próximo das pessoas. “A narrativa é de um Jesus mais humanizado, prático, que encara a realidade de frente e não aquele Jesus quase lúdico, que tem o tempo compaixão, de piedade, mítico, como se tivesse o tempo inteiro cuidando, acolhendo.”

Essa oportunidade lhe deixou realizado. “É o melhor momento da minha vida”, comemora. A equipe passou vários dias gravando em Uarzazate, no Marrocos. Sobre a cena inicial da trama, que mostrou a crucificação, ele explica: “A crucificação em si é o momento mais dramático, o clímax da história. Foram diárias longas. A maquiagem em alguns dias levou cinco horas. Além de toda a carga dramática, tem que ter concentração, entrega e conexão com a história. Temos que tecnicamente saber dosar porque vem o esgotamento físico, psicológico para, quando a exaustão chegar, não se deixar render.” Com informações UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here