Mãe denuncia estupro de personagem da filha em popular jogo online

roblox

Roblox é um popular jogo online, com milhões de jogadores. A empresa anuncia ser a maior plataforma de games com conteúdo gerado pelos usuários, contando com mais de 15 milhões de jogos criados.

Seu público-alvo é formado por crianças, mas um episódio recente chamou atenção para a falta de controle sobre o que está sendo visto na tela. A norte-americana Amber Peterson relata que estava lendo um livro para a filha de 7 anos, enquanto a menina jogava “Roblox”. Foi quando interrompeu a leitura ao perceber que o avatar dela foi abordado por dois outros, masculinos, que estupraram o boneco feminino. Horrorizada, viu que a figura foi deixada no chão enquanto eles se afastavam, lembrando muito o que aconteceria no mundo real.

O relato de Petersen foi publicado em seu Facebook dia 28 de junho e teve mais de 8,4 mil compartilhamentos.

Acabou gerando um debate sobre o uso de jogos on-line por crianças. A denunciante diz que seu objetivo era “alertar os pais” e evitar que coisas do tipo de repitam. “Não sei que tipo de dano essa situação pode ter sobre o psicológico dela, bem como de quaisquer outras crianças expostas a esse tipo de coisa”, escreveu ela.

O relato da mãe preocupada acabou tendo repercussão fora das redes sociais quando a revista Variety publicou uma reportagem.

A Roblox Corporation, companhia responsável pelo jogo, emitiu um comunicado, afirmando que conseguiu detectar como eles conseguiram realizar uma ação que ia contra as regras de conduta. “Os responsáveis foram identificados e banidos em definitivo do jogo”, garantiu a empresa que anunciou a implementação de “medidas de segurança adicionais para reduzir a chance de que isso volte a acontecer”.

Embora o caso tenha acontecido nos Estados Unidos, as crianças brasileiras podem estar vulneráveis a situações semelhantes. O ideal é que os pais estejam sempre atentos para o que seus filhos estão jogando e o que acontece na telinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *