Ateu descobre que cristãos não são fracos ou financeiramente explorados, e resultado é surpreendente

0
26
Group portrait of multi generation black family at home

Um estudante de intercâmbio ateu desembarcou nos Estados Unidos com uma opinião formada sobre a fé e uma visão preconceituosa sobre quem pratica religião. Um ano depois, sua perspectiva mudou completamente.

Howon Chun é um sul-coreano que conquistou uma vaga de intercâmbio na Lighthouse Christian Academy, em Santa Monica, Califórnia, e quando chegou aos Estados Unidos, acreditava que conheceria muitas pessoas frágeis, esquisitas e exploradas financeiramente.

“Eu pensava que religião era para aqueles que são psicologicamente fracos. O cristianismo era apenas uma das muitas religiões, e eu não estava realmente interessado em tudo. Eu achava que os cristãos eram instáveis ​​e perdiam tempo indo à igreja. Eu achava que a igreja era corrupta e só queria receber o dinheiro deles”, contou Chun, segundo informações do God Reports.

No entanto, a convivência com cristãos ao longo de um ano e as participações em estudos bíblicos mudaram a perspectiva do estudante ateu, que se voluntariou para participar de um congresso bíblico na companhia de seu anfitrião, que também era diretor e professor da escola.

Chun ficou surpreso com as milhares de pessoas cuja alegria era evidente, e concluiu que precisava reavaliar seu ateísmo: “Eu gostei da energia deles. Eu queria ter um propósito na vida como eles. Eu aprendi que os cristãos não são estranhos. Eles têm uma comunidade amorosa. Eles não eram corruptos”, frisou.

Ao todo, Chun ficou por mais três anos na Lighthouse Academy, e após se formar – com pontuação perfeita em matemática – se matriculou na Cal Poly San Luis Obispo para estudar administração, e parte de sua escolha de faculdade se deve à sua intenção de acompanhar seu anfitrião, que está plantando uma igreja nas proximidades de Pismo Beach.

Segundo informações do Christian Examiner, apenas em 2016 300 mil estudantes chineses se matricularam em escolas americanas, com preferências por instituições cristãs, independentemente dos valores ateístas de seu governo.

O final da história de Howon Chun é surpreendente: “O propósito da minha vida é honrar meu Deus, Jesus Cristo. A LCA me permitiu mudar radicalmente e acreditar em Jesus”, afirmou o estudante, agora, um ex-ateu.

Imagem relacionada

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here