Igreja é incendiada pela 3ª vez e pastor avisa que não irá parar de pregar

0
28

Uma igreja em Puducherry, no sul da Índia, foi incendiada recentemente. Os fiéis sabem que foi um ataque criminoso, pois extremistas hindus vinham se opondo a realização de cultos cristãos na área.

O pastor David Santosham, que lidera a Igreja Presbiteriana da Bíblia, no distrito de Karaikal conta que acabara de voltar para casa após o fim de uma reunião de oração no final de maio quando seu telefone tocou.

“Era por volta das dez e meia da noite. Alguém me disse que a igreja estava em chamas. Corri imediatamente para lá, mas já era tarde”, lembra.

A estrutura simples do telhado, com suportes de bambu e grandes folhas na cobertura, estava reduzida a cinzas. “Sentíamos um cheiro de produtos químicos, que suspeitamos ser a causa do incêndio”, lembra. Mesmo tendo procurado as autoridades e revelado o nome de alguns hindus que o haviam ameaçado, até agora ninguém foi preso.

Parte das paredes continuou de pé, mas toda a literatura cristã e os instrumentos musicais se perderam no incêndio. No último mês a igreja se reuniu ao ar livre, sob uma tenda improvisada. Porém, a estação de chuvas começou na região onde eles moram e o temor é que por alguns meses não possam mais se reunir ali.

“Nós deixamos o prédio queimado intocado, esperando que haja uma investigação, mas até agora nada foi feito”, lamenta Santosham. Mesmo assim, ele garante que não irá parar de pregar o evangelho. “Não temos como alugar um espaço, nossa única esperança é Deus”.

Igreja em Puducherry

Igreja em Puducherry reunida debaixo de tenda. (Foto: World Watch Monitor)

 

Incêndios criminosos não são novidades para sua congregação fundada em 2008. Esta é a terceira vez que seu templo é queimado. Ataques similares ocorreram em 2012 e depois em 2016. Mesmo sendo uma comunidade pobre, eles sempre conseguiram reerguer o local de cultos.

“Em 30 de setembro [de 2012], cerca de 80 radicais do RSS [um grupo nacionalista hindu] foram para frente da igreja e impediam as pessoas de entrar”, lembra Evangeline Santosham, filha do pastor. Poucas horas depois, o templo estava em chamas.

Quatro anos depois, mais uma vez o pastor foi ameaçado pelos extremistas hindus e viu a igreja ser criminosamente incendiada.

Neemias Christie, Diretor do Sínodo das Igrejas Pentecostais de Puducherry, disse: “o fogo na igreja presbiteriana é um alerta para os cristãos. Devemos nos unir, deixando para trás diferenças denominacionais.” Ele explica que as demais igrejas da região estão se dispondo a ajudar. Lembra ainda que os ataques violentos contra os cristãos estão aumentando de frequência em quase toda a Índia.

Há vários relatos neste ano de igrejas atacadas, pastores sendo mortos e os atacantes saem livres, pois há cumplicidade das autoridades. Com informações World Watch Monitor

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here