Conferência para “cristãos LGBT” tenta levar agenda gay às igrejas

o-GAY-FRIENDLY-CHURCHES-facebook

Uma conferência para “cristãos LGBT” está programada para ocorrer entre 26 e 28 de julho, na Igreja Presbiteriana Memorial, em St. Louis, no estado americano do Missouri. Os organizadores dizem esperar centenas de líderes para debater o assunto.

Chamado Revoice, o evento está sendo acusado por lideranças conservadoras de tentar impor a “agenda LGBT” sobre as igrejas evangélicas. O site oficial da Conferência diz que seu objetivo é “Apoiar, encorajar e capacitar gays, lésbicas, pessoas atraídas pelo mesmo sexo e outros cristãos LGBT para que possam analisar a discutir a histórica doutrina cristã do casamento e da sexualidade”.

O pastor Stephen Black, diretor do ministério First Stone, organização que procura ajudar pessoas a conhecer a “sexualidade sadia e bíblica”, é um dos críticos. Ele acredita que iniciativas como a Revoice visam apenas “manipular a Igreja para aceitar as pessoas LGBT, tratando-as como um grupo minoritário vitimizado ao invés de falar sobre o comportamento esperado para os cristãos”.

Especificamente, Black denuncia que os preletores anunciados do evento são reconhecidamente defensores que cristãos podem ser homossexuais. “O Revoice tenta trazer tudo o que ensinam os LGBTs para a Igreja, visando uma aceitação completa desse comportamento… Eu discordo completamente dessa ideologia, pois não é bíblica. Uma verdadeira identidade cristã está em Cristo, que nos fez homem ou mulher e não promoveu a impureza sexual”, avalia.

Ele diz que há muitos líderes evangélicos que fogem do confronto quando se trata desse assunto: “Eles têm medo de serem rotulados como intolerantes ou pessoas sem amor… oque vemos são alguns defensores que o cristão pode ser homossexual introduzindo essa espiritualidade impura na Igreja, sob uma bandeira de amor e tolerância”.

Além de Black, o pastor Denny Burk, presidente do Conselho sobre Masculinidade e Feminilidade Bíblica, estão pedindo que o debate no meio evangélico sobre orientação sexual e gays seja conduzido de uma maneira crítica, à luz das Escrituras, e não promovendo a aceitação desse comportamento.

Greg Johnson, pastor da igreja presbiteriana que está hospedando o evento, disse que não vê problemas em abordar o assunto dessa maneira. “Às vezes eu acho que as pessoas têm tanto medo da ‘agenda gay’ que se esquecem que os gays fazem parte do nosso campo missionário. Eles precisam de Jesus como todos nós. Jesus não veio chamar os justos, mas os pecadores”, minimiza.

Durante o Revoice ele apresentará um dos workshops, onde falará sobre “como tornar as igrejas um lugar seguro para os LGBTs”. Com informações Christian Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *