Artista plástico morre durante ação da PM dentro de sua casa em Candeias

nadinho

O artista plástico Arnaldo Filho, conhecido como Nadinho, de 61 anos, morreu após ser baleado durante uma ação da Polícia Militar dentro de sua casa, na noite de sábado (21), na cidade de Candeias, na Região Metropolitana de Salvador. Segundo os familiares da vítima policiais militares entraram e já chegaram atirando no homem, que estaria desarmado desenhando.

“Os PMs estavam fazendo uma perseguição a assaltantes e entraram na casa do meu tio. Eles já entraram metendo o pé na porta e atirando. Não tinha nenhum bandido lá dentro. Ele é uma pessoa de bem. Morava sozinho dentro da casa e nunca foi envolvido com nenhum tipo de crime”, afirma Marcos Alves, sobrinho do artista plástico.

A sobrinha de Arnaldo, Scheila Alves do Santos da Hora, disse que o tio estava em casa, desenhando, quando teve a casa invadida por policiais.
“Por volta das 20h de  [sábado, 21], teve um arrastão na Rua 13 de maio e invadiram casas de pessoas para procurar suspeitos. Meu tio é artista plástico e estava desenhando. Ele estava dentro, com a casa fechada. Na visão dos policiais, tinha um suspeito dentro da casa. A polícia já chegou atirando. Meu tio tem 61 anos, não tem nenhuma passagem pela polícia. É conhecido por toda a cidade e a cidade está mobilizada com esse fato”, lamenta.
Ela afirma que o tio dela não tem arma e que os policiais teriam atirado mesmo sob protesto dos vizinhos. “Os moradores gritaram dizendo que ele era um homem de bem e atiraram”, diz. Depois de baleado, o artista plástico chegou a ser levado para uma unidade médica, mas não resistiu aos ferimentos.

A Radio Vox, assim também como este site, nos solidarizamos com a família e com toda a cidade de Candeias, que acabam de perde um grande amigo, um grande artista e um grande homem.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *