“Toda vez que a Igreja de Cristo é perseguida, Deus multiplica o povo”, diz pastor alvo de atentado

Pastor-Frank-Pomeroy

O pastor Frank Pomeroy, líder da Primeira Igreja Batista de Sutherland Springs – palco de um massacre protagonizado por um extremista ateu – afirmou que sua congregação está se reerguendo da tragédia, da mesma forma que Deus sempre faz com seu povo em momentos de perseguição.

“Assim como Jesus ressuscitou, Ele também está trazendo Sutherland Springs de volta”, disse Frank Pomeroy durante o anúncio da construção de um novo templo para a congregação. O projeto, que custará US$ 3 milhões, está sendo liderado pela entidade North American Mission Board, associada à Convenção Batista do Sul.

O templo onde ocorreu o massacre foi transformado em um memorial às vítimas, e será mantido assim permanentemente. Dias após o episódio fatídico, uma tenda foi montada ao lado do edifício para que os fiéis pudessem cultuar.

O pastor Frank e sua esposa, Sherri, perderam a filha adolescente, Annabelle, no atentado. Desde então, superando o luto, o casal tem se dedicado ao projeto do novo templo, ajudando os arquitetos a criarem um legado que honre as vítimas. “O sino está vindo do antigo prédio e as crianças – muitas das quais não temos mais conosco, inclusive nossa filha -, a coisa favorita deles na manhã de domingo, depois da escola dominical, era tocar a campainha e brincar de ‘Chegue primeiro e toque”, disse Sherri, relembrando a rotina antes da tragédia.

A compra do terreno e construção do templo serão financiados por doações privadas, e o cronograma prevê a conclusão até a primavera de 2019. As obras serão iniciadas em 05 de maio de 2018, quando completará seis meses do ataque.

Crescimento

Desde o trágico domingo, a Primeira Igreja Batista de Sutherland Springs, no Texas (EUA), vem registrando um aumento considerável no número de conversões ao Evangelho. De acordo com informações do Faith Wire, essas decisões por seguir a Cristo não são avulsas.

O pastor Frank destacou que as conversões e batismos “aumentaram exponencialmente”, e agora ele vê como Deus tem agido para transformar a dor em alegria: “Deus vai usar o sangue desses 26 mártires e esses sobreviventes para trazer avivamento à nossa terra”, disse ele. “Toda vez que a igreja foi e ainda é perseguida, Deus responde a isso com a ampliação ou a multiplicação de Seu povo”.

“Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam”, Frank continuou, citando o Salmo 127. “Acredito que [o novo templo] será um farol em uma colina. Não seria mais do que um prédio bonito se a bênção de Deus não estivesse sobre ele. É Deus quem recebe a glória aqui esta noite!”, acrescentou.

O templo, com 250 lugares, será também um local de referência: “A comunidade deve se reunir lá. O ponto focal central será o Deus Todo-Poderoso […] Este edifício vai representar, não o que o mundo fala, o ódio e a intolerância, mas o que Paulo ensinou – ele disse que ‘o amor nunca falha’. É o que este edifício representa”, disse Frank Pomeroy.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *