Pastor critica ignorância de cristãos que afirmam que Jesus era comunista: “Um disparate”

jesus-socialist

As redes sociais têm evidenciado uma “convicção de circunstância” de muitos cristãos a respeito da compatibilidade das ideologias de esquerda com o Evangelho, com muitos fiéis afirmando que Jesus era comunista ou socialista, e teria sido um precursor desses ideais. Para o pastor Renato Vargens, tal pensamento é fruto de pura ignorância.

Em um artigo com referências às biografias dos principais ícones das filosofias de esquerda, Vargens destacou que associar Jesus ao comunismo/socialismo é uma “ideia transloucada”.

“Ora, sinceramente esse pessoal só pode desconhecer a história não é mesmo? Até porque, se soubessem um pouco que seja, quem foram esses senhores, jamais afirmariam que Cristo pode ser comparado a eles”, disparou, antes de elencar resumos sobre a vida dos idolatrados líderes políticos:

Vejamos por exemplos alguns destes:

Karl Marx – Foi sustentado pela esposa por 16 anos enquanto escrevia “O Capital” até que ela ficasse pobre. Só teve um único emprego fixo em 64 anos de vida, e foi como como correspondente do jornal “New York Herald” por breve período e que não resultava em quantias suficientes para manter a família. Quatro de seus sete filhos morrerem ainda bebês pela vida insalubre e miserável que sua vagabundice impôs à família, viu duas de suas três filhas sobreviventes se suicidarem, traiu a mulher que o sustentou por anos a fio com a melhor amiga dela, e ainda deu o bebê nascido desta relação para o amigo rico [Friedrich] Engels criar.

Joseph Stalin – Um dos maiores facínoras do século XX que foi responsável pelo assassinato de milhões de pessoas. Em nome do sistema prendeu e torturou seus opositores, mandando-os para trabalhos forçados na Sibéria, internando-os em hospitais psiquiátricos ou fuzilando-os. Além disso, manteve rígida censura sobre os meios de comunicação, cometendo todo tipo de maldade e atrocidade.

Che Guevara – O Queridinho da esquerda latino-americana foi na verdade um assassino perverso. Racista, homofóbico, cometeu crimes bárbaros contra a humanidade, matando inclusive crianças.

Fidel Castro – O ditador querido da esquerda brasileira. Com mão de ferro, oprimiu Cuba, levando os moradores daquela ilha a absoluta pobreza. Agiu também com mão de ferro levando para o “paredão” seus desafetos e inimigos. Fidel foi facínora da pior espécie.

Nicolás Maduro – o amigo da esquerda brasileira. Esse senhor, cria de um outro ditador Hugo Chavez, acabou com a Venezuela onde a fome e a miséria se fazem presentes. O Bolivarianismo por eles instalado é a síntese da desgraça fruto de um socialismo onde quem enriquece são os revolucionários de uma agenda maldita.

Mao-Tse Tung – Ditador chinês responsável pela morte de milhões de pessoas, incluindo cristãos que sofreram em nome do comunismo todo tipo de perseguição e sofrimento.

Vladimir Lenin – Conjugava como ninguém o verbo matar. Sobre o domínio de Lenin, a Rússia (e a Ucrânia) se transformaram em um mar de túmulos. O chamado terror vermelho implantado por esse senhor para defender a revolução russa fez com que um genocídio muito mais vasto e devastador do que o próprio nazismo se instaurasse em solo russo, causando assassinatos em massa, desespero e morte.

Lenin mandou assassinar de próprio punho milhões de pessoas, entre eles muitas crianças, mulheres e idosos, simplesmente por esses pertencerem a comunidades que não aceitavam a ditadura socialista. Jamais demonstrou ter tido a menor culpa pelo que fez, tal como um psicopata em relação às suas vítimas indefesas.

Ao final, Vargens questiona: “Responda sinceramente: diante as biografias desta gente, você ainda tem coragem de afirmar que Jesus era comunista? Sinceramente espero que não, mesmo porque, comparar o nosso Senhor a estes sanguinários é um acinte, um disparate, um infortúnio”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *