Pastora é condenada a 99 anos de prisão por ‘exorcizar’ bebê de 2 anos com jejum forçado

0
95

Uma pastora evangélica acusada de impor um jejum forçado a um bebê que supostamente estaria possuído por demônios terminou condenada a 99 anos de prisão.

A pastora, que atua na região metropolitana de Dallas, no Texas (EUA), teria ordenado aos pais que se negassem a alimentar a criança de dois anos de idade. O menino, chamado Benjamin Aparicio, terminou morrendo em 2015.

Segundo informações do jornal Dallas Morning News, os pais acreditavam que a criança estava possuída por um espírito maligno, e procuraram a pastora Aracely Meza. A líder religiosa, então, disse que o jejum forçado o libertaria dos demônios.

A privação do alimento se estendeu por três semanas, até que Benjamin faleceu, de acordo com os promotores do Ministério Público. A Polícia havia começado a investigar o caso depois de receber uma queixa dos vizinhos, que acusaram a pastora – que comandava uma igreja evangélica voltada a latinos – de ter realizado um ritual de ressurreição por horas antes de os pais levarem a criança de volta à sua cidade natal, no México.

A pastora foi acusada de infligir graves danos corporais a uma criança, e durante o julgamento, um vídeo das tentativas de ressuscitação do menino através da oração foi exibido.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here