“Estamos parando os ataques aos valores judaico-cristãos”, avisa Trump

WASHINGTON, DC - JULY 01:  (AFP OUT) US President Donald Trump  participates in the Celebrate Freedom Rally at the John F. Kennedy Center for the Performing Arts on July 1, 2017  in Washington, DC.  (Photo by Olivier Douliery-Pool via Getty Images)

O presidente Donald Trump falou sobe as decisões de sua administração diante de um encontro de conservadores na capital Washington, nesta sexta-feira (13). Diante da plateia da 12 ª Cúpula Anual do Eleitores de Valores, ele garantiu: “estamos parando os ataques aos valores judaico-cristãos”.

Em seu discurso, Trump garantiu ainda que “nos últimos 10 meses, cumprimos uma promessa após a outra”, passando a citar os pontos altos de seu governo. Lembrou que nomeou um juiz conservador e pró-vida para a Suprema Corte: Neil Gorsuch.

“Para proteger o nascituro, restabeleci uma política estabelecida pelo presidente Ronald Reagan. Para proteger a liberdade religiosa, incluindo grupos como esse, assinei uma nova ação executiva durante o Dia Nacional de Oração”, pontuou.

Trump também mostrou contrariedade à Emenda Johnson, lei que proíbe igrejas de se envolverem em atividades políticas, prometendo que enquanto for presidente, “não permitirá que o governo censure os sermões, ou direcione nossos pastores, nossos ministros religiosos ou nossos rabinos”.

“Estas são as pessoas que queremos ouvir e elas não serão mais silenciadas”, continuou Trump, sob aplausos da plateia. Destacou ainda que está lutando contra leis moralmente frouxas instituídas por Barack Obama, como a que obrigava instituições religiosas a violarem seus princípios tendo de oferecer a possibilidade de aborto aos empregados, como medida de saúde pública.

O presidente disse ainda estar cientes das lutas de ativistas cristãos conservadores. Por isso, garantiu que, dentro do possível, está fazendo esforços contínuos para “parar os ataques aos valores judaico-cristãos”.

O presidente do Family Research Council, Tony Perkins, afirmou que ele e outros líderes conservadores estão “agradecidos por ouvir de um presidente que está cumprindo as promessas que fez durante a campanha”.

“A ordem executiva do presidente Trump sobre a liberdade religiosa e as ações de acompanhamento contra o aborto demonstram que ele está empenhado em desfazer as políticas anticristãs da administração anterior e restaurar a verdadeira liberdade religiosa”, comemorou. Com informações Christian Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *