Igreja cristã recebe muçulmano em evento e choca fiéis com oração a Alá

oracao-ala-igreja-presbiteriana-usa

Uma denominação cristã causou grande burburinho e preocupação entre os fiéis nos Estados Unidos por permitir uma oração a Alá, a divindade muçulmana, durante uma reunião de sua Assembleia Geral.

A Presbyterian Church USA recebeu um líder muçulmano durante a reunião da Assembleia Geral da denominação. “Alá nos abençoe e abençoe nossas famílias e abençoe nosso Senhor. Leve-nos no caminho reto – o caminho de todos os profetas: Abraão, Ismael, a Isaac, Moisés, Jesus e Maomé”, disse Wajidi Said durante sua prece.

Said é cofundador do Muslim Education Trust, uma espécie de fundo para a difusão dos valores muçulmanos através da educação, de acordo com informações da emissora Christian Broadcasting News (CBN), e foi convidado para o evento.

“Em nome de Alá, o Clemente, o Misericordioso, louvemos o Senhor… a paz esteja com eles e paz esteja com Alá”, acrescentou Said, que também pediu para para os “fanáticos” e “islamofóbicos”.

A oração inter-religiosa integrou a “primeira ordem de negócio” durante a sessão de abertura do encontro, um tempo que foi dedicado à oração pelas pessoas afetadas pelo atentado em Orlando, que ocorreu apenas algumas semanas antes.

Posteriormente, o reverendo Gradye Parson fez um pedido de desculpas aos presentes que eventualmente se ofenderam com a oração, e afirmou que equívocos acontecem, mas essa oração não havia sido planejada.

“Nunca foi a intenção de ofender ninguém, e nós oferecemos um pedido de desculpas aos que se sentiram ofendidos”, disse Parsons.

No entanto, a denominação é uma das que abraçam a proposta de uma visão flexível em relação ao islamismo, por defender “relações positivas com pessoas de outras tradições religiosas” e lutar contra “o aumento da islamofobia”.

Recentemente, a mesma denominação aprovou a aceitação do casamento gay entre os fiéis, e passou a ser considerada seita pelas demais igrejas presbiterianas do país e do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *