Monthly Archives: junho 2016

Justiça nega pedido da Igreja Plenitude para remover vídeo de “cura gay” do YouTube

agenor-e-ingrid-duque

A Igreja Plenitude do Trono de Deus moveu uma ação na Justiça para remover um vídeo do YouTube que mostra uma aparente sessão de exorcismo de um rapaz homossexual feita em um culto da denominação. A Plenitude do Trono de Deus, fundada pelo autointitulado apóstolo Agenor Duque, foi à Justiça pedir que o Google removesse

Igreja cristã recebe muçulmano em evento e choca fiéis com oração a Alá

oracao-ala-igreja-presbiteriana-usa

Uma denominação cristã causou grande burburinho e preocupação entre os fiéis nos Estados Unidos por permitir uma oração a Alá, a divindade muçulmana, durante uma reunião de sua Assembleia Geral. A Presbyterian Church USA recebeu um líder muçulmano durante a reunião da Assembleia Geral da denominação. “Alá nos abençoe e abençoe nossas famílias e abençoe

Muçulmanos espancam nigeriano cristão por não jejuar no Ramadã

87139525-lider-do-boko-haram

Logo no início das comemorações do Ramadã, o nigeriano cristão Emmanuel Francis, de 41 anos, foi violentado por um grupo de jovens muçulmanos. De acordo com informações do Ministério Missão Portas Abertas, o homem fazia compras em uma madeireira e, enquanto aguardava os funcionários embalarem seus produtos, resolveu almoçar num restaurante próximo, em Kakuri, subúrbio

Polícia ameaça multar cristãos que insistem em adorar a Jesus publicamente, na Índia

295928899-cristaos-na-india

Um mês depois de uma multidão de hindus da vila no estado de Jharkhand, Índia ter reunido 25 cristãos, amarrado seis deles e tê-los agredidos com pedaços de pau, alguns desses extremistas procuraram um dos cristãos e perguntaram se ele ainda estava adorando a Jesus Cristo. Os extremistas hindus da vila Hunter, no Distrito de

Esquerdistas tentam derrubar página de deputada evangélica no Facebook

1752340003-deputada-dra-silvana-2

Ativistas da classe militante LGBT querem “tirar do ar” a página da deputada Dra. Silvana Oliveira (PMDB). O motivo é o fato da parlamentar defender um projeto de lei que prevê multas e a possível impossibilidade de realizar manifestações que promovam a “satirização, ridicularização e /ou toda e qualquer outra forma de menosprezar ou vilipendiar