Vaticano estuda autorizar o diaconato feminino

0
81

O Vaticano resolveu criar uma comissão para estudar a possibilidade de permitir que mulheres se tornem diaconisas da Igreja Católica.

O anúncio foi dado na última quinta-feira (12) durante o encontro com a União Internacional de Superioras Gerais (UISG) de institutos religiosos.

Ao falar sobre o assunto, o religioso destacou a importância das mulheres no trabalho da igreja conforme informa o jornal L’Osservatore Romano. “A presença das mulheres na Igreja toca na questão do diaconato permanente e, a esse respeito, o Papa Francisco disse que seria útil constituir uma comissão de estudo que se ocupe do tema”, publicou o jornal.

Mais de 800 religiosas – representando cerca de 80 países – estiveram presentes nesse evento que ocorreu na sala Paulo VI, onde o Papa pode responder as perguntas das mulheres sobre diversas questões, entre elas os “obstáculos” que a Igreja ainda enfrenta para inserir as mulheres nos cargos eclesiásticos.

Hoje o diaconato da Igreja Católica é reservado apenas a homens, assim como o sacerdócio e o episcopado.

Mas desde o Concílio Vaticano II (1962-1965) homens casados com mais de 35 anos podem ocupar o cargo de diácono e apenas os solteiros podem seguir como candidatos ao sacerdócio.

A possibilidade de aceitar mulheres como diaconisa tem base teológica pelo livro de Romanos que cita Febe, a “diaconisa na igreja de Cêncreas” (Romanos 16:1), porém enfrenta resistência dos teólogos que não reconhecem o ordenamento feminino.

“As reivindicações dos legítimos direitos das mulheres, a partir da firme convicção de que homens e mulheres têm a mesma dignidade, colocam à Igreja questões profundas que a desafiam e não se podem iludir superficialmente”, disse o Papa.

O papa prometeu reunir eclesiais e os teólogos para pensarem sobre o “possível lugar das mulheres onde se tomam decisões importantes, nos diferentes âmbitos da Igreja”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here